Coité: 80 anos de emancipação e início de uma nova história
25 Outubro 2021

Banner Gov Central

Banner Central 4

Coité: 80 anos de emancipação e início de uma nova história

por Francisco de Assis Alves dos Santos

Reconstrução. Essa é a palavra que melhor descreve o momento pelo qual passa o município de Conceição do Coité, um dos mais importantes da região sisaleira da Bahia e que completou este mês 80 anos de emancipação. Após 40 anos de uma mesma família no poder, assumimos um município de “terra arrasada”, que até o ano passado era destaque na imprensa local, regional e até nacional com manchetes negativas e que começa a construir uma nova história com ações como a educação em tempo integral, renovação da frota do transporte escolar e de veículos, reabertura do hospital novo, regularização de dívidas com a União e, o que é fundamental em qualquer administração idônea, espírito público, ou seja, governar para todos.
 
Em janeiro deste ano, após a posse, encontramos um município com as finanças destruídas, salários do funcionalismo atrasados, dívidas com o INSS, limite de gastos com pessoal ultrapassado, veículos e equipamentos sucateados, computadores desaparecidos, saúde caótica com hospital fechado, educação sem dados a respeito das matrículas do ano letivo e ausência total de escrituras dos imóveis e atualização do patrimônio público.
 
Embora soubéssemos dos problemas, não tínhamos noção que ele era tão grande. Isso nos impôs o enorme desafio de dar início a uma nova história, e começamos a construí-la mudando radicalmente a forma como o poder público tratava as pessoas. Hoje, não fazemos qualquer tipo de distinção política ou partidária na hora de conceder benefícios. Maior exemplo disso: em pouco mais de seis meses, quando o município enfrentou a forte estiagem, aramos mais de duas mil tarefas de terra sem pedir, como era no passado, o número do titulo de eleitor dos contemplados.
 
Em um ano dedicado a arrumar a casa e transformar a administração pública municipal num instrumento para servir à população, principalmente quem mais precisa da prefeitura, que é o cidadão carente, conseguimos colocar 3.593 crianças e adolescentes na escola em tempo integral. São 47 escolas públicas municipais onde implantamos o programa. Antes, eram apenas três. Também iniciamos um processo de reforma das unidades de ensino, reforço da merenda e valorização do magistério.
 
Na saúde, outra área essencial para a população, já conseguimos a garantia do governo federal de construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e conseguimos de volta para o município o hospital que estava fechado por questões políticas e que era administrado por uma entidade ligada ao grupo que perdeu as eleições em 2012. Nessa unidade, que funciona no momento como policlínica mas que voltará a ser hospital ainda este mês, com urgência e emergência, oferecemos vários tipos de especialidade, inclusive cirurgião geral. Também firmamos uma parceria importante com o Hospital Regional para buscar ampliar o atendimento e assinamos ordens de serviço para a recuperação de 11 postos de saúde.
 
Aos poucos, estamos reconstruindo essa nova história com ações, algumas que buscam fortalecer projetos que são verdadeiros cartões postais da alma de um povo, a exemplo da Orquestra Santo Antônio, que despertou o interesse da imprensa nacional e internacional e não recebia qualquer tipo de estímulo das gestões passadas. Hoje, a prefeitura é parceria do projeto, como também do Anjos da Vida, fundamental no resgate de vítimas de acidentes não só em Coité, mas como também em municípios vizinhos. Isso sem falar no incentivo a campeonatos esportivos, aquisição de carros-pipa e caçambas, aumento de diárias para motoristas de ambulância e investimento em infraestrutura na sede e comunidades rurais, onde já temos feito anúncios importantes de obras.
 
A médio e longo prazo, elaboramos inúmeros projetos para captar recursos junto aos governos estadual e federal, o que não era uma prática do passado. São ações que vão virar realidade e assegurar investimentos em pavimentação (R$16 milhões), construção de quadras e, algo importantíssimo em Coité, implantação do sistema de esgotamento sanitário. Além disso, estamos enfrentando problemas históricos, como a questão da limpeza do Açude Itaurandi e a destinação do lixo em nosso município.
 
Não se constrói uma nova história da noite para o dia. Mas a convicção é que estamos caminhando a passos largos rumo a um futuro repleto de conquistas inéditas e que irão promover um salto na qualidade de vida da população coiteense, colocando nosso município no lugar de destaque onde sempre teve potencial para estar. Como uma estrela com brilho intenso no território do sisal.
 
* Francisco de Assis Alves dos Santos é prefeito de Conceição do Coité.


Fonte: Bahia Notícias

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Galeria de Fotos

Mais Lidas