Milhares sofrem com dores na lombar
13 Dezembro 2018
Anuncie aqui
Banner  Central 3

Milhares sofrem com dores na lombar

Quem nunca sentiu ou conhece alguém que sente dor na lombar? A dor lombar é um dos maiores motivos de visita ao médico atualmente. Dados da Organização Mundial da Saúde revelam que a enfermidade atinge mais de 80% da população mundial. No Brasil, ela atinge cerca de 27 milhões de pessoas.

As principais causas de dor lombar são erros posturais, principalmente no modo de pegar pesos, associado à fraqueza muscular do abdômen, que é responsável por ajudar a sustentação das costas e o encurtamento muscular da parte posterior da perna e coxa. A região lombar fica perto da bacia e dores na região podem ser confundidas com dores abdominais ou pélvicas. 

O ortopedista Fábio Costa diz que é preciso procurar um especialista para diagnosticar a causa da dor para afastar as causas sistêmicas. “Problemas renais podem da dor nas costas, tumorações ou mesmo um infarto pode cursar com essas dores. Por sorte, essas são as mais raras e o mais comum mesmo são os problemas musculares, contraturas, encurtamentos e as alterações dos discos intervertebrais que podem ser desde fissuras, a abaulamento e hérnias”, explicou. 

Segundo o médico, as dores nas costas são principais causas que levam o paciente aos consultórios de ortopedia. “Estima-se que uma pessoa invariavelmente irá a algum momento da vida sentir dor nas costa e que em muitos casos, a dor é tão forte que o paciente não consegue nem mesmo andar ou levantar o corpo da cama. Isso pode ocorrer, principalmente, após um esforço físico intenso, pois os discos que temos na coluna e que servem como amortecedores naturais podem sofre lesões e causar essa gravidade”, esclareceu.

Perda de Movimentos 

Fábio Costa observou que, os problemas localizados na região da lombar que antes eram acometidos mais nos homens está atingindo as mulheres em igual proporção. “No passado os homens eram mais acometidos, mas com as igualdades de emprego, com a presença cada vez mais forte da mulher em todos os setores, elas estão se igualando nesse acometimento”, afirmou

De acordo com o especialista, uma hérnia de disco pode levar a pessoa a perder os movimentos. “É raro, mas é possível. Uma hérnia de disco extrusa pode comprimir terminações nervosas causando uma síndrome chamada de S da cauda eqüina, que pode levar até a paralisia. Importante ressaltar que essa paralisia total é difícil de acontecer, o mais comum são a diminuição da forca e da sensibilidade em alguns locais”, enfatizou.

Para ele, o segredo da longevidade articular está em praticar atividade física bem orientada.  “Pagamos um preço alto por andar de dois pés, essa posição causa uma série de deformações na coluna. É preciso estar atento”, declarou.

 

 

Fonte: Tribuna da Bahia

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Galeria de Fotos

Mais Lidas